Vídeos impressionantes mostram pânico em meio a ataque a tiros durante festival de Las Vegas; Veja

A polícia explicou que o atirador se beneficiou da posição no 32º andar e da reunião de mais de 30 mil pessoas em um pequeno espaço.

Pessoas correm após ouvirem disparos no Mandalay Bay Resort e Casino Foto: David Becker / AFP

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostraram o momento em que um festival de música country foi interrompido por tiros de fuzil. A polícia local informou que um homem armado abriu fogo contra o público, matando ao menos 50 pessoas e deixando mais de 200 feridos, antes de ser morto pela polícia.  As autoridades locais informaram que seria o tiroteio mais sangrento da história dos Estados Unidos.

A polícia de Las Vegas confirmou que o autor do ataque é Stephen Paddock.

De acordo com o xerife Joe Lombardo, Paddock é um homem branco, norte-americano, de 64 anos. Ele atirou do 32º andar do cassino, contra o público de 40 mil pessoas que assistia, do lado de fora do prédio, ao festival “Route 91 Harvest Festival”.

O xerife também informou que foram encontradas “muitas armas” dentro do quarto de Paddock no Mandalay Bay Casino. Dois carros registrados em seu nome que estavam sendo procurados pela polícia já foram encontrados. O atirador é originário da cidade de Mesquite, Nevada, que fica cerca de 130 quilômetros de Las Vegas.

Nas redes sociais, pessoas que acompanhavam o show de Jason Aldean relataram o pânico e registraram a multidão, que, abaixada e sem entender de onde vinham os disparos, tentavam se proteger e ajudar os feridos. O artista ainda canta por alguns segundos após o começo dos disparos, mas logo a música para, e o americano sai do palco.

O frequentador do show Austin Nolson curtia a apresentação ao lado da namorada e gravou as centenas de pessoas amontoadas diante do ataque.


Segundo Nolson, a plateia imaginou que fossem fogos de artifício, em princípio. Ele diz ter percebido que não havia explosões de cor no céu e logo pensou em tiros. O americano e a namorada correram para um hotel próximo em meio a corpos espalhados pelo chão e, depois, foram levados até em casa por um parente. “Foi aterrorizante”, destacou no Twitter.

Curta nossa fanpage